140 dias

A 20 de Junho, escrevia isto:

Cada hora é mais uma braçada cansada, lançada a custo, e cada dia o princípio de um plano inclinado que tenho repetidamente de subir. Combato uma ansiedade que nunca julguei poder existir. É uma guerra sem inimigos e cujos golpes se desferem dentro de mim; uma contenda que se trava num território que julgava conhecer e do qual tiraria vantagem, mas que é afinal terra armadilhada. Aos poucos fui me refugiando no meu corpo, do meu corpo. Combato já só na metade (para ser rigoroso já é menos que isso) que ainda sobrevive, na parte do meu corpo que agora irei habitar, a que resta, e à qual me agarro desesperadamente. Mas, de inconcebível, é o meu próprio corpo que(m) me quer abater. Não é um espectáculo bonito de se ver, e não tem qualquer sentido deixar aqui uma janela para o espreitar. Há coisas que são mesmo para resolver só connosco (…) ”

Hoje, passados 126 dias sobre os catorze dias que então haviam passado desde o dia em que deixei de fumar, hoje, portanto, fingindo um já-quase-nada, afinal repito-me. Lérias! Que me repito sim, mas por entre-dentes, e repito-me palavra por palavra, articulada entre cada vírgula da vontade estafada que ainda me resiste. E todos os dias me repito. E em todos os momentos me repito. E em cada segundo soa em mim esta vontade repetida, esta quase obscenidade amorfa que já só se limita a tilintar: não! Agora mesmo continuo, exaustivamente, a repetir-me!

Anúncios

12 responses to “140 dias

  • jpn

    aguenta-te. aguenta-te. e aguenta-te. e quando estiveres a soçobrar, aguenta-te. bebe água. mais água. outra vez água. hás-de pensar que tens sapos a nadar dentro do estomâgo mas bebe água. um dia destes falamos disto mais a sério, se quiseres.

    Gostar

  • jpn

    e um abraço, claro, Zé.

    Gostar

  • vanus

    Zé, começei a fumar aos 9, aos 12 já fumava regularmente, aos 24 perdi a visão por causa de uma alergia à nicotina, parei 2 anos, voltei a fumar depois, passado 6 meses perdi a visão outra vez, deixei de fumar durante 8 anos (nunca consegui dormir bem, tornei-me amarga quase ao pontapé, perdi a concentração, usava sempre um maço de tabaco na mala para poder cheirar às escondidas, mesmo 2, 3 anos depois havia dias em que andava com um cigarro apagado debaixo do nariz); há 2 anos voltei a fumar, fumo o triplo do que fumava, só estou à espera de me dar a macacoa outra vez; depois é imediato tal o medo.
    Não desistas, repete-te o necessário e nunca aches que um só cigarro não te vai fazer voltar; o corpo tem mais memória do que sei lá o quê.

    Gostar

  • Jill

    Isto mostra como às vezes ser repetitivo pode ser uma coisa muito boa.

    Força aí.

    Gostar

  • TheOldMan

    O vício não pode ser morto… apenas afastado.

    Já sabes com o que podes contar, Zé. Faz de conta que é a velha e eterna luta da luz contra as trevas.

    (No fundo deve ser mesmo…)

    ;-)

    Gostar

  • Alexandra

    que história arrepiante a da vanus, credo!
    eu não fumo porque não quero! mas quero muito, sobretudo todas as noites.
    depois de 27 anos que desde janeiro que é assim… e fumei durante agosto e setembro porque me apeteceu de novo ser assim, mas já não fumo mas a ansiedade durante os meus largos serões corroi-me… e então ataco a despensa! e vão as batatas fritas palha do bacalhau à bráz, os aperitivos salgados se os houver, os doces das bolsinhas dos aniversários dos coleguinhas do D. é terrível : (
    hang on!

    Gostar

  • Beta

    Sou uma amadora nestas coisas de deixar de fumar.

    Ainda só passaram 23 dias, ou já passaram 23 dias?

    Por enquanto, apesar de difícil, a curiosidade pelo desafio deixa-me empolgada (tenho a mania de ver o copo meio cheio, nos dias bons!).

    140 dias?! Espectáculo! se fosses mulher, podias ir comprar um par de sapatos escandalosamente caros, com o dinheiro já poupado!

    Continua. Bjs.

    Gostar

  • carina

    Encontrei-te porque deixei de fumar. E continuei a ler para saber se tinhas conseguido. Conseguiste?
    Espero que sim.
    20 dias, eu. Custa que se farta e substitui os cigarros pelas pastilhas elásticas que sempre detestei.
    O pior é que acho que esta vontade de fumar não vai passar nunca. E isso é tão assustador…
    Raios.

    Gostar


  • vou conseguindo carina, vou conseguindo, quase dois anos depois

    e tu?

    Gostar

  • anabrasao

    e voltaste a fumar. há coisas dificeis de contornar.
    Mas existe a VONTADE quando se quer mesmo.
    De outra forma,
    Fuma menos!
    e um dia talves seja de vez

    Gostar

  • Paula Honório

    Eu vou-te acompanhando caladinha…….

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: