viva, estou deprimido!! hurraaa

E segue extracto de conversa escutada pela fresta de uma porta de consultório *

– Sabe que o tenho referenciado muitas vezes nas minhas conversas com pacientes que querem deixar de fumar? Parar assim com o vício, um fumador crónico como o senhor, é de se sentir orgulhoso
– E estou senhor doutor, e estou !
– E mais? Diga lá como se sente?
– Bem
– Então e aquela ansiedade que dizia que sentia da ultima vez, já passou?
– Bem … quase … enfim não … completamente
– Olhe que é bem capaz de estar com uma depressão sabe?
– Quem? Eu Sôtor … ahahah… nem pense nisso. Eu não tenho propensão a …
– É que isso de ter deixado o tabaco assim à bruta e com o que fumava por vezes …
– Sôtor eu sinto-me perfeitamente normal, como sempre aliás. Nada deprimido.
– Então diga-me cá. Normalmente dorme bem?
– Sim
– E ultimamente. Não tem acordado subitamente a meio da noite sem saber bem porquê, e como se já tivesse dormido tudo?
– Bem… quer dizer, por acaso isso aconteceu-me uma vez ou duas
(ele escrevinha qualquer coisa, e continua.)

– E o seu humor? Não tem estado muito irritável?
– Como assim?
– Se por vezes não sente que está a reagir de forma desproporcionada …
– Como se me admirasse com a minha própria reacção?
– Isso mesmo
– Bem …
– Ah ah
(nem me deixa continuar. Volta a escrevinhar qualquer coisa mais)

– E no trabalho?
– Que tem o meu trabalho?
– Vai tudo bem?
– Como assim?
– Diga-me o senhor. Sente alguma perda de …
– Ah, sim, agora que fala nisso. Tenho andado com alguma dificuldade de concentração sim. E bem que estranhei, tanto tempo já depois de ter largado o tabaco já me deveria ter recuperado não era?
– Hummm
( e volta a escrevinhar. De forma cada vez mais decidida)

– Deixe-me só perguntar mais uma coisa
– Pergunte
– Tem andado satisfeito com o seu trabalho?
– Por acaso nem por …
– Ok. E lá em casa?
– Bem …
– Em geral. Em geral tem andado insatisfeito não é isso?
– Talvez um bocadinho. Sim
( e lá volta a escrevinhar mais uns gatafunhos)

– E fadiga. Naturalmente.
– Desculpe. O que perguntava?
– Se tem sentido fadiga muscular mais do que o costume.
– Ainda bem que fala nisso. Acontece que …
(e pimba, a caneta a rastejar)

– Sôtor, mas o que escrevinha tanto?
– Estava a acabar a sua receita
– Receita? Para mim? Mas receita para quê?
– Ora. O que acha? Já que não está com uma depressão só podem ser vitaminas não é?

* Para gerar anonimato, claro

DAQUI A UMA SEMANA FAZ UM ANO QUE DEIXEI DE FUMAR
NÃO ME TROCO COMO SOU AGORA POR NADA
QUE SE LIXE A DEPRESSÃO!!!
(que há-de acabar no mesmo buraco onde deixei as cigarrilhas)

Anúncios

12 responses to “viva, estou deprimido!! hurraaa

  • Nyto

    Força nisso… lá decisão mais acertada não ha…

    Gostar


  • tu não me irrites pá!!! desculpa, o que dizias?

    Gostar

  • catarina

    Então mas isso ó tempo que te disse que te faltavam a porra das vitaminas, caneco. Gajos como nós não têm depressões, ficam é a modos que um cadito debilitados.

    Gostar


  • depressões? debilitado? quem? eu? nadaaaa. estou aqui que nem ginjas. firme e hirto! e todo verdinho de saúde (não sei para que é que a estupida da saude me vai servir neste estado mas enfim) firmeee!

    Gostar

  • Jill

    Epa, fico mesmo orgulhosa de ti, a sério :D
    (E, quanto à depressão, olha: manda-a às urtigas, que é o que ela merece!!)

    Gostar


  • Claro que sim Jill. Além disso eu não acredito nessas modernices. Coisa de saúde a sério tem de fazer sangue, não é cá isso de irritações e desconcentrações maricas

    (eu tb estou um bocadinho orgulhoso de mim caramba, tenho de o dizer. mas devo dizer que isto custa mais que tirar o Técnico)

    Gostar

  • cap

    Prá semana falamos…

    (humpf!)

    Gostar

  • Jill

    Modernices, claro, eu também acho. Mas fazes muito bem em estar orgulhoso de ti, tens todos os motivos para isso e mais alguns* e digo-te mais, até aposto que isso é mais eficaz que as vitaminas todas juntas ;)

    [*incluindo uns certos alguns que, ao que consta, não nos é permitido comentar… pronto, ok, eu calo-me!! :) ]

    Gostar

  • Alexandre

    desde de janeiro que não fumo e nem nas piores noite de copos me tenho descaído. o pior foram aqueles dois primeiros meses, em que ninguém mas mesmo ninguém me suportava o mau humor. depois habituaram-se.

    Gostar


  • Boa Alexandre, o mais dificil já passou! E isso do mau feitio é mesmo bom que se habituem que não tem a ver com o deixar de fumar. É o nosso (péssimo) feitio natural que estava amolecido enquanto fumávamos. agora será com esse que temos de nos haver para o resto dos nossos (saudáveis) dias

    Gostar

  • Alexandre

    Por acaso, esqueci-me de dizer isso, nunca fui tão calmo como enquanto fumei. Mas como entretanto cresci um bocadinho, já não me enervo com os maus jogos do Benfica, e uso a energia extra para recuperar o tempo perdido, porque o dinheiro gasto em tabaco nestes anos,bem, esse já ardeu. ah e depressões depois de deixar de fumar? impossível, se andamos a ressacar com a cabeça a mil!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: