convulsões aritméticas

Pode-se sempre redesenhar os problemas. No limite poderemos presumir que só as coisas tacteáveis, porque podem ser sondadas, e porque mais próximo de nós lhes podemos compreender os contornos, serão verdadeiramente problemas. Todas as outras de dimensão inauscultável e que decerto não caberão no côncavo da nossa consciência serão equações de resultado indeterminável. Há nelas uma inexequibilidade que nos transcende, e isso não nos permite classificá-las como problemas. Serão eventualmente dilemas. E os dilemas não são passíveis de serem resolvidos. São uma abstracção em forma de problema mas cuja variante lhes confere uma vontade própria, cintilações com propósitos que não somos capazes de compreender que se acendem ou esmorecem para além do nosso entendimento. Resumamo-los então a serem observados, e preocupemo-nos com as equações para as quais nos sentimos com suficiente capacidade matemática.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: