escaparates do ego? *

essa ânsia final pelo livro editado, pelas palavras impressas,
(não ironizo; até confesso descaradamente que também a sinto),
terá a ver com o síndrome da imortalização?

 

Mensagem privada: N., enfim, até tenho pensado no assunto. Se as soubesse casadas com belas ilustrações quiçá não arriscaria o despudor de grafar algumas.

 

* dos privilégios do autor deste blog consta a ‘autodistinção’, mormente a de poder realçar em post aquilo que em boa verdade deveria apenas evoluir na caixa de comentários do post debaixo

Anúncios

4 responses to “escaparates do ego? *

  • Margarida

    Faz sempre bem ao ego e o gozo da feitura ultrapassa qq desagradável ânsia.
    O medo resolve-se com um pseudónimo
    Não vejo necessidade de ilustrações… confesso q fujo de livros ilustrados… as palavras ilustram muito mais sozinhas do que com a bengala da ilustração ( sorry pela repetição)

    Gostar

  • clara

    Eu não sinto. Não tenho absolutamente desejo nenhum de publicar livros.

    Gostar

  • maria árvore

    Isso do livro é pedir pouco… a imortalização a sério é nas cabecinhas dos outros. ;)

    Gostar


  • não há medo Margarida. e a forma do livro pouco importa (edições de autor são escritas mudas, não propôem sequer aliciar ninguem), o que importaria era apenas fazê-lo com quem o propôs

    eu sempre disse que também não o sentia Clara, e acho que não o sinto ainda, mas algo me anda a fazer mudar de sentires … talvez a desertificação nas letras deste blog
    (não hierarquizo os livros relativamente a blogs, sobretudo quando estes presumem edições com tiragens em numero inferior às visitas diárias, semanais ou mensais que se colectam num blog. por isso presumo agora que posso olhar para a possibilidade como uma alternativa, e não com uma presunção literária. é o fazê-lo, organizar os textos, relê-los, refazê-los,contextualizá-los, sequenciá-los, é tudo isso, brincando com as palavras, aquilo que poderá trazer prazer … quando o de escrever por alguma razão obscura se me desvaneceu)

    Maria Árvore, tanto também não mulher. Deve ser horrivel saber que habitamos nas cabeças dos outros!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: