Monthly Archives: Novembro 2008

Não sei se volto

Há momentos na nossa vida em que nos sentimos inaptos para proferir uma palavra que seja. O que quer que elaboremos assemelha-se a justificações que não queremos dar. O que for que justifiquemos soará a desculpas que ninguém de nós reclamará.

É quando já só nos resta falar que as palavras mais se arriscam a tomar a forma de um feitiço. A construção das palavras é um meticuloso exercício de aptidões onde inventamos sentimentos. Inventamo-los para parecerem ser nossos, inventamo-los para serem o mais fielmente parecidos com os nossos, inventamo-los porque precisamos que sejam nossos, e assim forjamos esse encantamento de nós, tão desonestamente quanto isso.

Há momentos na nossa vida, sobretudo quando sentimos que precisamos urgentemente falar, em que devemos saber calar. Que se evite a ortografia do rigor, essa estética que pouco de nós acrescenta. Que se espante essa escrita dos sentimentos, piedosa quase, que em nós tanto distorce. Que tudo isso junto, engalanado traiçoeiramente nessa mole de palavras, nos chega a fazer acreditar que nós, mais do que quem escreve, somos aquele que (d)escrevemos.

Deixemos em branco – sem rabiscos de letras alteradas – este espaço que nos habita, onde afinal, o que falta, são gestos nossos.

Anúncios

Não sei porque volto

plufff1

 

Depois da interrupção disto um e mais outro blog se foram fechando. Sei – todos os dias há centenas deles que se fecham e outros tantos que se abrem, como num processo capilar – mas estes dois, por razões bem distintas, faziam parte da minha minúscula blogosfera. Eram dois de seis, talvez sete, um vazio demasiado grande para contornar na rotina deste espaço minúsculo das minhas leituras.

E voltar? Mas voltar para onde se o espaço que partilharia já não tem os vizinhos que escolhi e onde me permitia descansar do sufoco das minhas palavras? Voltar sozinho e depois devotar-me ao onanismo de me ler repetidamente? Voltar sozinho? Mas se era disso que fugia quando aqui cheguei?

 … desse tanto excessivo de mim.


%d bloggers like this: