o último cowboy

Quase todos dias ao princípio da manhã, quando desço à tasca do costume para o devido café, acabo por o encontrar. Primeiro vejo-lhe a motoreta à porta – daquelas de 50cc com uma mala branca atrás tão desproporcionada que fico sempre a cogitar o que de tão volumoso precisarão que caiba lá dentro. Entro e lá está ele ao balcão, simpatiquíssimo, sem nunca faltar aos bons dias. Trocamos normalmente algumas observações sobre os acontecimentos futebolísticos do dia anterior e pouco mais. Depois emborca a uma vez só o copo de três, passa as costas da mão pela boca, ajeita o coldre, põe o capacete e parte, no seu cavalo azul. Vai aconchegado que o dia é longo e com tanto bêbedo pelas estradas há muito porque zelar.

Anúncios

7 responses to “o último cowboy

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: