da escrita implausível

O que mais devemos temer quando nos deixamos revelar nas palavras não são os significados que nelas deixamos, mas sim a razão que os outros fazem sobre as palavras que nunca escrevemos. Não é o que afirmamos que aos outros importa, mas sim o que calamos. Porque a leitura será sempre apenas um território de partida para a imagética de cada um e é lá, para além do concreto das palavras, que se formam os significados. E o mais inquietante disso é saber que em alguém, numa qualquer razão alheia, estamos a ser transformados numa fraude, sem possibilidade de o desdizermos.


3 responses to “da escrita implausível

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: