O tempo, a noite e o mar

Todos nós sabemos que o tempo pode tomar diversas velocidades, conforme as circunstâncias em que dele usufruímos. Ora pode ser enérgico e rotativo, tragando-nos a vida de modo estonteante, aí absolutamente indiferente à nossa condição perecível, como na forma oposta assume uma natureza espessa, uma calmitude geológica, como se assim estar fosse para sempre por ali aprisionar. Estou certo que, ainda que por diferentes circunstâncias, já todos terão sentido esta forma lassa dele fluir. Mas para mim tenho, até porque agora mesmo o volto a experimentar, uma vez mais, que nisso do mundo parar, de todo o tempo dele se entorpecer em nós, nada melhor o representa que um turno da noite calado no bréu do mar. E há nisso uma desconcertante magia, como se assim, fazendo-se o tempo acamado na dormência do oceano, nos quisesse enganar com a eternidade.


One response to “O tempo, a noite e o mar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: