Monthly Archives: Maio 2012

a angústia

não advém do vazio, mas da falta de um espaço onde possa pousar.


das intimidades às fatuidades de cada um

À autora acho-a descomedida, (cada um tem o seu registo e inventa o seu avatar da escrita como bem entender; não estou aqui a julgar quem está por trás dos textos, que não conheço de lado nenhum, mas sim o mote da escrita, a única coisa sobre a qual me é legítimo pronunciar), mas nunca resisti a manter-me espiolhando o que escreve, pois no meio desse desaforo todo vão brotando coisas com que concordo absolutamente, como esta!


acedia

a palavra é incomum, mas o seu significado (que aqui o JPT nos revela) é nos, infelizmente, demasiado comum.

além disso há o texto. um pequeno regalo.


Roma

Depois do almoço regresso ao hotel para matar as últimas horas. Em geral gosto de me lançar desvairadamente a calcorrear ruas e becos. Também aqui o fiz. São precisos mil dias para visitar Roma, dizem e eu, no cômputo geral, não terei mais de dez. Mas agora fico por aqui, a deixar o tempo aproximar o avião que me há-de levar.

Há cidades que não devem ser visitadas a sós.

 


%d bloggers like this: